16 fev 2019

Princípios do design para aplicar em seu marketing digital

Princípios do design para aplicar em seu marketing digital
Compartilhe!

Nesse artigo vou te apresentar alguns dos princípios fundamentais do design. Esses princípios servem como base para a criação de peças publicitárias no mundo todo. Aqui a ideia é passar uma visão geral de alguns desses princípios do design para que possam ser aplicados de forma muito fácil por qualquer pessoa que precise fazer criações para seus posts nas redes sociais, blog, sites, e-mails, apresentações, documentos, etc.

Então, vamos ver cada um deles e como funcionam na prática. Em poucos minutos você vai ter um entendimento muito melhor de como poderá aplicar esse conhecimento imediatamente em criações!

Alguns dos princípios fundamentais do design são...

Equilíbrio, proximidade, alinhamento, repetição, contraste e espaço. Vamos ver o que cada um faz, além de alguns complementos que também podem ser levados em consideração. Como eu disse anteriormente, não entrarei em uma visão mais profunda sobre cada um deles porque a ideia deste artigo é simplificar ao máximo a compreensão para que você possa compreender e principalmente aplicar no seu dia a dia.


É importante entender que os elementos do design são as coisas que compõem um design. Já os princípios do design são o que fazemos para esses elementos. A forma como se aplica os princípios do design é fator que determina o sucesso do seu design.

Os elementos do design.

LINHA

As marcas lineares feitas com uma caneta ou pincel ou a borda criada quando duas formas se encontram. Vários pontos juntos forma uma linha e podem ser usadas com a função de ajudar a induzir para direcionar o olhar para algum ponto importante de uma criação dando ênfase e sensação de movimento. Linhas em ziguezague podem indicar tensão e entusiasmo.

linha

Você pode aplicar as linhas em suas criações para trazer esses sentimentos para um determinado objetivo da sua arte. Mesmo que você não mostre linha nenhuma na sua peça. Isso, mesmo! Os fotógrafos por exemplo fazem o uso de linhas “invisíveis” como guias que direcionam o olhar para pontos específicos em uma foto.

linha

No seu dia a dia, você pode usar as linhas para delimitar a área para distribuir os elementos que compões sua criação como nesse exemplo abaixo.

linha
linha

Vamos para outro exemplo que possivelmente você já deve ter visto bastante na internet, mas não percebeu como as linhas estavam sendo usadas. Veja abaixo como os designer do site da PRA usaram as linhas diagonais para guiar o usuário através do conteúdo, seção por seção, em um movimento de ziguezague.

Nosso olhar já é muito acostumado a entender esse movimento de ziguezague quando estamos lendo. Começamos da esquerda para a direita fazendo esse ziguezague quando vemos peças publicitárias.

site PRA

FORMA

Uma forma é uma área definida independente de ser geométrica como quadrados, círculos e triângulos. Elas podem ser também orgânicas, ou seja, formas livres ou formas naturais.

linha
linha

DIREÇÃO

Todas as linhas têm direção - Horizontal, vertical ou oblíqua. Horizontal sugere calma, estabilidade e tranquilidade. Vertical dá uma sensação de equilíbrio, formalidade e vigilância. Obliqua sugere movimento e ação.

linha

ESCALA

Escala é simplesmente a relação da área ocupada por uma forma com a da outra. É a relação entre as proporções dos elementos visuais de uma composição. Trabalhar com esse recurso te permite dar mais ênfase para pontos importantes em que você precise chamar mais a atenção de um elemento na sua criação.

Com a escala dos elementos você consegue ajudar na hierarquia dos elementos dentro da arte. Pode ser usada tanto em formas, imagens ou textos.

Veja como foi a escala foi usada nos cartazes da série de filmes Star Wars (Guerra nas Estrelas) para destacar os personagens principais de cada filme deixando em segundo plano os personagens coadjuvante. Aproveite essas imagens para tentar identificar também os elementos que vimos anteriormente: linhas, forma e direção.

linha
linha
linha
linha
linha
linha

TEXTURA

A textura é a qualidade da superfície de uma forma - áspera, lisa, macia, dura, brilhante etc. Designs limpos, bem definidos e lisos podem ser incríveis. Mas às vezes você queira também passar uma mensagem para sua audiência na internet usando alguma imagem mais rústica onde a textura pode te ajudar nisso.

Porém, tome bastante cuidado para não causar um efeito contrário e ao invés de atrair a atenção para algo agradável, você atraia a atenção por ter feito uma verdadeira confusão na cabeça das pessoas.

Nessa hora, use o bom senso para a escolhas das fontes e cores do seu texto de apoio e dê contraste entre ele e sua imagem.

linha

Você pode aplicar texturas diferentes na mesma imagem respeitando as “regras” que vimos anteriormente e aliando simplicidade, leveza e contrates.

Veja a imagem abaixo, nela são duas texturas diferentes. Uma no fundo da imagem simulando uma mesa de madeira e a outra no cartão onde estão sendo exibidas as marcas.

linha

COR

As cores têm algumas características principais que devem ser levadas em consideração. A matiz, ou seja, o nome da própria cor (vermelho, verde, azul, etc). O valor, que diz quão claro ou escuro é a intensidade da cor e quão brilhante ou sem brilho ela é.

Escolher bem as cores para sua identidade na internet é fundamental. As cores são capazes de trazer senso de humores específicos, climas, ambientação e canaliza emoções. Cada tonalidade tem uma conotação específica associada a ela e pode ser fator determinante para que alguém continue olhando para o que você tem a oferece ou simplesmente vá para a próxima página do seu concorrente.

linha

Siga um padrão visual de cores para suas redes sociais, site e blog que faça sentido ao que você quer transmitir para seus clientes. Aplique o mesmo padrão em todos os seus canais de comunicação. Veja no gráfico abaixo as possibilidades para escolher a combinação de cores ideal para sua marca.

Fonte: Rock Content

Uma ferramenta online e gratuita muito bacana para ajudar na escolha das cores é a Adobe Kuler. Na guia “Explorar”, ela oferece uma série de combinações de cores que conversam entre si e que fazem sentido para as pessoas.

adobe_kuler

O vídeo “A psicologia da cores” mostra (em inglês) como as cores são usadas para causar sentimentos em várias situações possíveis. A ordem desses sentimentos no vídeo é: Inocência, Doçura, Feminilidade, Violência, Paixão, Sociabilidade, Calor, Juventude, Loucura, Insegurança, Natureza, Imaturidade, Destruição, Calma, Distanciamento, Fantasia, Erotismo.

As cores representam um papel essencial, a publicidade está guiando nossos passos e muitas vezes sem perceber estratégias de marketing das cores são propositadamente colocadas para que temos algumas respostas já programadas das nossas reações.

Veja como você pode usar a psicologia das cores de forma mais correta nas peças de publicidade do seu negócio ou na hora de escolher as cores para sua marca.

brands_colors
colors_suggest

Os princípios do design.

EQUILÍBRIO

O equilíbrio fornece estabilidade e estrutura para um design. Uma forma grande perto do centro pode ser equilibrada por uma pequena forma próxima da borda.  É o peso distribuído no design pelo posicionamento de seus elementos.

PROXIMIDADE

Proximidade cria uma relação entre elementos criando um ponto focal. Isso não significa que elementos precisam ser colocados juntos, significa que eles devem estar visualmente conectados de alguma forma.

Informações similares “devem” estar próximas. Exemplo: um título para destaque perto do texto que completa a informação em uma arte. Isso facilita para que quem veja não tenha muita dificuldade em entender o que está sendo dito.

Parece algo muito pequeno em que não devemos dar muita importância, mas se entendermos que na internet você tem apenas milésimos de segundos para atrair a atenção de alguém, cada detalhe será muito valioso.

Você não espera que o leitor fique se questionando se a arte está correta, ou se as informações separadas são uma forma de chamar a atenção ou alguma palavra-chave na arte. Ele simplesmente vai ignorar e avançar no seu feed de notícias.

A forma como você organiza os elementos na sua arte faz toda a diferença.

ALINHAMENTO

O alinhamento dos elementos em seu site/blog, posts do Facebook e Instagram vão te permitir criar ordem e organização na informação que você está passando. Como eu disse anteriormente, estamos acostumados a olhar e interpretar algo olhando do canto superior esquerdo até chegar por fim ao canto inferior direito.

Lembrando disso, quando você for criar sua próxima arte, leve em consideração que se sua informação principal estiver alinhada à direita, ela não fique “brigando” com outros elementos importantes na mesma parte da esquerda que podem roubar a cena e a atenção das pessoas causando um efeito inverso.

Evite também que seu texto e outros elementos fiquem espalhados para que não seja confuso de ler e entender. Combinar a proximidade junto com alinhamento vai facilitar a vida de quem está vendo seu conteúdo e a sua também.

Veja algumas dicas para usar na hora de alinhar os elementos em sua arte:

- Garanta que não haja um texto muito grande nem muito pequeno para a mídia onde você vai publicar.

- Evite usar muitos tipos de fontes para escrever na sua arte. Agora que você já sabe como definir uma identidade para suas publicações, acho que isso não será um problema. Mas é sempre bom lembrar disso.

- Quando usar letras grandes, o alinhamento à esquerda facilita muito a leitura.

- Busque opções simples de fontes para usar em suas publicações em redes sociais. Quanto mais fácil for para ler, maior a chance da sua mensagem ser vista e lida!

Esse exemplo da revista da 99U Magazine mostra como usar somente alguns tipos de letras, porém, de forma que consegue fazer muitas variações na forma de exibir o conteúdo. Incrível e elegante! Procure identificar os princípios de espaçamento, escala/tamanho, distribuição dos elementos de acordo com a importância, cores e contrastes, linhas e formas.

alinhamento

REPETIÇÃO

A repetição pode ser usada para fortalecer um design unindo elementos individuais. Isso ajuda a criar associação e consistência à uma peça gráfica ou uma marca. Além disso, a repetição pode criar ritmo (uma sensação de movimento organizado).

Veja como a designer Nastya Chamkina usou a repetição para criar as estampas que não são chatas e monótonas como as da cortina da casa da minha avó. Pelo contrário! Neste caso, as estampas trouxeram exatamente um destaque maior para a embalagem e deram a sensação de movimento e leveza para elas.

pattern

O uso de repetição é bastante comum para a construção de branding. As pessoas conseguem identificar muito melhor uma marca que faz bem o uso da repetição ao seu favor. Você pode aplicar isso usando os mesmos elementos visuais, alinhamento, o contraste e a proximidade em tudo o que gira em torno do seu negócio.

Assim você constrói a sua identidade, levando em conta que você não quer que aquele que vai olhar sua arte se sinta perdido e perca rapidamente o interesse pelo que você está mostrando a ele.

Ao lembrar de marcas famosas como Nike, Coca-Cola e Apple, tenho certeza de que já consegue se lembrar facilmente dos seus símbolos e formas como se apresentam independente do produto que seja anunciado em um comercial. Muitas vezes essas marcas não anunciam simplesmente nada em seus comercias além de um sentimento de felicidades, saúde ou design e tecnologia, mas você se recorda delas devido à repetição com que aparecem e ao padrão que adotam na forma de se apresentarem.

Veja no exemplo abaixo como fazer o uso das repetições em peças diferentes. No exemplo, os espaçamentos são os mesmos, as cores e tamanhos também se repetem.

repeticao

CONTRASTE

Contraste é a justaposição de elementos opostos (cores opostas na roda de cores, ou valor claro / escuro ou direção - horizontal / vertical). O contraste nos permite enfatizar ou destacar elementos-chave em seu design.

O contraste precisa ser usado com muito cuidado, um exemplo é você colocar um fundo amarelo na imagem e a letra em branco, as duas cores são muito parecidas por serem claras, ou seja, não há uma diferenciação de cores na imagem e certamente causará confusão para quem estiver olhando.

contraste1

De modo simples, o contraste é a diferença entre os elementos do seu design.

E não se trata somente em diferenciar cores claras com escuras, você pode usar os textos para criar contraste ou até mesmo linhas verticais e horizontais.

Olha só, uma FRASE ESCRITA EM CAIXA ALTA pode chamar muito mais atenção do que uma frase escrita em caixa baixa. Até as fontes que você usa podem ser um fator que gera contraste no seu design.

contraste

Mesclar traços mais grossos com traços finos, claro e escuro também pode ficar incrível! Arrisque, teste, mude e veja o que mais representa a mensagem que você deseja passar para seu público.

ESPAÇO

Espaço na arte refere-se à distância ou área entre, ao redor, acima, abaixo ou dentro dos elementos. Tanto o espaço positivo quanto o negativo são fatores importantes a serem considerados em cada projeto.

CONCLUSÃO

Tendo esses princípios em mente, você agora uma base muito melhor para ter um bom design no trabalho que for desenvolver. Logicamente existem muitos pontos que designers e diretores de arte sabem explorar muito bem que valorizam mais o trabalho, porém com estes princípios o design fica mais harmonioso e de fácil entendimento da mensagem para quem estiver vendo.

Assista a este vídeo para ver mais aplicação na prática:

Compartilhe!